DinDin Pag negocia 4 operações em MG.

Plataforma atua com a venda de maquininhas de cartão de crédito, cartões e sociedade de crédito direto.

A digitalização da economia, que já era um caminho sem volta em todo o mundo, tomou um grande impulso no cenário da pandemia causada pelo novo coronavírus, em que o contato pessoal está contraindicado. Não só os meios digitais de pagamento, como o próprio cartão de crédito, avançaram por uma parcela de consumidores não banalizados e por segmentos dos setores de comércio e serviços mais resistentes.

Nesse cenário surge a DinDin Pag, microfranquia do ramo de meios de pagamento, originária do Grupo CredFácil. O investimento de R$ 10 mil permite a abertura de uma unidade Home based em qualquer cidade do Brasil.

A plataforma digital atua com a comercialização de maquininhas de cartão de crédito, cartões e sociedade de crédito para facilitar o processo de contratação de empréstimos.

De acordo com o cofundador da DinDin Pag, Robson Carvalho, já são 30 unidades espalhadas pelos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Amazonas, Goiás e no Distrito Federal.

Em Minas Gerais outras quatro já estão em negociação, sendo duas na Capital, uma em contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e outra em Tiradentes, no campo das Vertentes. A meta é fechar o ano com 100 franquias em operação.

“Começamos de uma base muito boa que é a capilaridade e credibilidade da CredFácil, com mais de 280 operações no País. Estamos sempre pensando em coisas novas para o nosso cliente e percebemos o crescimento dos meios de pagamento eletrônicos. É um mercado em expansão, competitivo e se existe a concorrência é porque existe oportunidade. Daí surgiu a DinDin Pag” explica Carvalho.

As 20 primeiras franquias foram vendidas durante o pré-lançamento da marca para parceiros CredFácil. Para ser um franqueado a característica exigida do candidato é ter o perfil comercial. O investimento é facilitado em até 12 parcelas no cartão de crédito.

“Só não vendi mais unidades porque estamos com dificuldades de receber os equipamentos da China. Digo aos meu franqueados que eles não são simples vendedores de maquininha, eles são consultores em novos meios de pagamento. A digitalização dos negócios é um caminho sem volta,  inclusive para os pequenos negócios. Além da maquininha em si, trabalhamos com links de pagamento, emissão de boletos, conta digital, cartão pré-pago, entre outros Serviços” pontua.

Fonte: amazonaws.com